quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Política é política e as vaias são inevitáveis (Coluna Cena Política - Rádio Catedral FM 102,3)

Olá, boa tarde! Na última terça-feira Juiz de Fora recebeu a visita do presidente Lula e de sua comitiva, para a inauguração da primeira usina termoelétrica movida a etanol, tecnologia implantada na cidade e que será vendida para outros países, e para a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento Regional Sul, localizada no bairro Santa Luzia. A despeito da necessidade ou não da presença do presidente na cidade, lembrando que durante as últimas eleições municipais Lula não esteve aqui, o encontro, no palanque, da pré-candidata Dilma Rousseff do PT com políticos do PSDB, o secretário de Estado da Saúde Marcus Pestana e o prefeito Custódio Mattos, antecipou, em alguma medida, qual será tônica das eleições de outubro. Todos sabem que Juiz de Fora refletiu, no último pleito municipal, a disputa que vem tomando conta do cenário partidário nacional entre PT e PSDB, o que talvez justifique as vaias direcionadas ao prefeito na cerimônia de terça, manifestações repreendidas pelo presidente Lula. Justifique em parte. Isso porque, transcorridos mais de um ano de mandato Custódio ainda tem pela frente a dificuldade de lidar com algumas demandas pontuais, como o Hospital da Zona Norte e as transposições da linha férrea, o ônus do aumento do IPTU e, decerto, a própria nacionalização do debate na cidade, colocando PT e PSDB em lados oposto também aqui. À difícil tarefa do prefeito, em parte por demandas forjadas por ele durante o período eleitoral, somam-se as eleições de 2010 que já começaram, mesmo que sob a franja da lei. Lula defendeu Custódio ao dizer que ainda terá que inaugurar muita coisa pelo Brasil, apelando para que a população não confunda conquistas administrativas – fruto da colaboração entre município, Estado e União – com “politicalha”, aquilo que o próprio presidente disse que voltará para fazer. Acho um apelo difícil de ser atendido. Ainda que o povo ganhe, a campanha já começou e traz consigo o ranço de outras disputas reforçado pela imperfeição de algumas administrações. Creio que por onde Lula passar ainda ouviremos muitas vaias, não só direcionadas ao prefeito Custódio e seguramente não endereçadas ao presidente. Mas como dizem por aí, política é política e as vaias são inevitáveis. Boa tarde a todos e até o Cena Política da semana que vem!
A coluna Cena Política vai ao ar todas as quintas (por volta das 14:30h) na Rádio Catedral FM 102,3.

Um comentário:

Samir Resende disse...

Lula não é bobo, mas é MAU. Depois das vaias ao prefeito, o Filho do Brasil disse mais ou menos assim:

- "Eu sei que vcs estão com vontade de vaiar o Custódio, mas poderiam esperar outra hora e local"

Oh! ruindade!